Moradores de rua e a distinta senhora

Moradores de rua e a distinta senhora

Por Ana Helena Ribeiro Tavares – 

Moro perto da Praça Saens Pena, Tijuca, zona norte do Rio. A praça está com uma população de rua cada vez maior. Hoje vi uma distinta senhora reclamando que não tem direito de ir e vir porque se sente insegura (“Cadê as autoridades?”, ela pergunta). Afinal, quem não tem direito de ir e vir? É a distinta senhora ou a população de rua?

Muitas dessas pessoas estão em situação de rua justamente porque moram longe e não têm dinheiro para ir e voltar do trabalho todo dia. Quem não tem direito de ir e vir?

O que a distinta senhora, que eu sei que apoiou o golpe, ajudando a derrubar um governo que tentava aplicar políticas públicas de inclusão social, quer que as autoridades façam? Quer que sejam mortos todos os mendigos para que ela possa ir e vir? Só pode ser.

Deixe um comentário