Devolvam o violino do Mateus

Devolvam o violino do Mateus

Por Mateus Araujo, na sua página do Facebook – 

“Caros, olá, bom dia! Meu nome é Mateus Araujo. Moro no Rio de Janeiro, no Catete, há 7 anos. Venho aqui na página de vocês fazer um apelo, é uma emergência. Por favor, peço ajuda!

Na terça feira por volta de 20h30, esqueci meu violino dentro de um táxi. Foi um trajeto da Gávea à Rua do Passeio no centro. Nem sei se consigo descrever o impacto deste acidente. Moro há 7 anos no Rio e é muito difícil sobreviver artisticamente nesta cidade. Meu violino era meu companheiro há 30 anos, um violino francês, e um arco alemão, meus instrumentos sagrado de trabalho. Não tem valor para venda, uma vez que é um instrumento único, de autor, facilmente reconhecível no meio musical. Mas é uma perda dolorosa! Tenho vídeos de eu tocando neste instrumento desde os 14 anos…

Por favor, ajudem-me a divulgar esta notícia. Eu gratifico quem encontrar! Meus telefones são (21) 96898 8987 e (21) 96826 4646. A única coisa que eu lembro é que era um carro confortável, parecia ser um motorista muito atencioso, fui muito bem atendido. Não lembro do modelo do carro, não prestei atenção em nenhum detalhe, mas antes de entrar não vi nenhuma marca de cooperativa. Então deve ser autônomo. Foi no dia 2, terça às 20h, fiz um trajeto da Gávea até a Rua do Passeio no centro…. Foi no dia 2, terça às 20h, fiz um trajeto da Gávea até a Rua do passeio no centro…. A única coisa que me lembro, é que o motorista me contou que aquela seria sua última corrida, e que ele iria voltar para a casa onde mora na Barra.

O estojo que deixei tinha meu violino, meu arco, um carregador de iphone e muitas partituras. Atualmente trabalho no projeto Ação Social pela Música no Brasil, regendo a Orquestra sinfônica Jovem do Rio de Janeiro. Para mim, o violino é fundamental, porque além de reger a orquestra, dou aulas e toco com os meninos. É o meu instrumento de trabalho. Dentro do estojo pode ter alguns programas com meu nome e alguns outros cartões, mas talvez não tenha uma identificação pessoal minha… Qualquer ajuda, ainda que seja para divulgar, serei eternamente grato. Muito obrigado pela atenção, desejo um bom trabalho, muita força e tudo de bom!”

Deixe um comentário