IV Simpósio SOS Brasil Soberano

IV Simpósio SOS Brasil Soberano

 Por Lidia Pena da Assessoria de Imprensa do evento – 

Brasil, 2035, um país justo e soberano!

Depois de passar pelo Rio de Janeiro, Bahia e Minas Gerais, o projeto SOS Brasil Soberano realiza sua 4ª edição no Paraná, nos dias 13 e 14 de julho, das 9h às 18h. Dentro do tema, além do bate-papo, Soberania em debate, que abre o simpósio, duas mesas tratarão respectivamente de Política e Estado, e Economia e Cidadania, conforme programação abaixo.

O evento é voltado para engenheiros, estudantes, integrantes de movimentos sociais, sindicatos de outras categorias de trabalhadores, e entidades em geral que tenham interesse em debater e construir alternativas soberanas para o Brasil, diante do contexto de políticas neoliberais impostas pelo executivo e por parte do legislativo federal.

A ação é iniciativa do Sindicato dos Engenheiros no Estado do Rio de Janeiro (Senge-RJ) e da Federação Interestadual de Sindicatos de Engenheiros (Fisenge), e na capital paranaense é realizada também pelo Senge-PR.

Inscrição:
Para participar, preencha o formulário de inscrição disponível no site: www.sosbrasilsoberano.org.br

 A inscrição pode ser enviada até o dia 13 de julho, quinta-feira. Haverá emissão de certificado pelo Senge-PR, com carga horária de 8 horas.

Local: Universidade Positivo, na Praça General Osório, 125, centro/Curitiba.

Entrada gratuita

Programação:

Dia 13 – 18h: Soberania em debate Bate-papo sobre os principais temas que serão abordados no IV Simpósio, com mediação da jornalista Camila Marins, assessora de Comunicação da Fisenge, e a participação dos seguintes convidados:

Kátia Gerab Baggio – Professora com Bacharelado e Licenciatura em História; Mestrado e Doutorado em História Social, pela Universidade de São Paulo (USP). Pós-Doutorado no Departamento de História da USP. É Professora Associada 4 do Departamento de História da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Na UFMG, coordena o Grupo de Pesquisa América Latina e participa do projeto Brasiliana: Escritos e Leituras da Nação. Foi professora visitante na Universidad Nacional de Tucumán (UNT), Universidad Nacional de La Plata (UNLP), na Argentina, e Universidad de Santiago de Chile (USACH). Foi Presidente, e Vice-Presidente, da Associação Nacional de Pesquisadores e Professores de História das Américas (ANPHLAC). Foi também Coordenadora do Curso de Graduação em História da UFMG e do Programa de Pós-Graduação.

Rogério Galindo – Jornalista formado pela Universidade Federal do Paraná. Repórter e colunista da Gazeta do Povo, em Curitiba. Ganhador do Prêmio Esso, categoria regional Sul, em 2013, pela série de reportagens Crime sem castigo. Com mestrado e doutorado em Filosofia pela UFPR. Estuda John Ralws, liberalismo político e comunitarismo.

Nilson Maciel de Paula – Professor, graduado em Economia pela Universidade Federal do Paraná, com mestrado em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro; doutorado em Economia – University College London  e pós-doutorado na University of Reading, UK. Atualmente é professor titular da Universidade Federal do Paraná onde trabalha com temas relacionados a comércio internacional, agronegócio e aglomeração industrial. É também professor do Programa de Pós Graduação em Políticas Públicas da UFPR.

Dia 14 – 9h: Mesa de abertura

Carlos Bittencourt, presidente do Senge-PR

Joel Krüger, presidente do CREA-PR

Clovis Nascimento, presidente da Fisenge

Olímpio Alves dos Santos, presidente do Senge_RJ

Hermes Silva Brandão, presidente da APP Sindicato

Regina Cruz, presidente da CUT

9h30: Conferência da senadora Gleisi Hoffmann, eleita primeira presidente mulher do Partido dos Trabalhadores/PT.

Apresentação do Projeto SOS Brasil Soberano pelo historiador e professor Francisco Teixeira

 10h30 – Mesa 1: Política e Estado

Marlene de Fáveri – Cientista social, historiadora e feminista. É professora na Universidade do Estado de Santa Catarina, onde desenvolve  pesquisas sobre a história de Santa Catarina, o papel social de gênero e outros temas relacionados ao feminismo. Autora de diversos textos sobre o assunto.  Teve bastante repercussão o caso em que uma ex-aluna e ex-orientanda de mestrado quis ser indenizada por supostos danos morais que a cientista teria lhe causado. A ex-aluna, que relatou seu “processo de perseguição” em sessão especial sobre o projeto Escola sem Partido, é antifeminista e a acusa de perseguição ideológica por ser cristã e conservadora. Marlene recebeu o apoio de inúmeras instituições acadêmicas e políticas.

Leonardo Avritzer – Professor graduado em Ciências Sociais e mestrado em Ciência Política pela Universidade Federal de Minas Gerais, doutorado em Sociologia Política – New School for Social Research e pós-doutorado pelo Massachusetts Institute of Technology. Atualmente é professor titular da Universidade Federal de Minas Gerais. Foi representante de área da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, professor visitante da USP, da Tulane University e da Universidade de Coimbra. Foi diretor da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais. É presidente da Associação Brasileira de Ciência Política e membro do Conselho Consultivo da International Political Science Association (IPSA). Seu último livro lançado: Los Desafios de la Participación en América Latina (2014).

Bia Barbosa – Jornalista, com mestrado em Gestão e Políticas Públicas pela FGV, é editora de Direitos Humanos da Agência Carta Maior; membro do Intervozes – Coletivo Brasil de Comunicação Social. Formada na Escola de Comunicações e Artes na USP. Ficou dois anos na Editora Abril, antes de uma temporada de estudos na França. Trabalhou na Radio France Internacional e colaborou com vários veículos brasileiros, enviando reportagens sobre a Europa. Em 2011, passou um mês na sede da Al Jazeera, em Doha, conhecendo de perto o trabalho de uma das maiores redes de jornalismo do mundo.

14h 30 Mesa 2: Economia e Cidadania

Aldo Rebelo – Deputado federal  pelo Partido Comunista do Brasil (PCdoB), eleito diversas vezes, representante do Estado de São Paulo na Câmara dos Deputados. Também jornalista, foi ministro dos Esportes, no Governo Lula, depois assumiu o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação; saiu em outubro de 2015 para assumir o Ministério da Defesa já no Governo Dilma. Foi presidente da Câmara dos Deputados, cumprindo um papel fundamental para a implementação dos projetos propostos pelo governo. Também foi ministro de Estado da Secretaria de Coordenação Política e Relações Institucionais do Governo, no período de 2004 a 2005. É membro da Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional (CREDN) que presidiu em 2002. Atualmente, é presidente do Grupo Parlamentar Brasil- China.

Carlos Walter Porto Gonçalves – Geógrafo, graduado, com mestrado e doutorado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Foi presidente da Associação dos Geógrafos Brasileiros (AGB). É professor adjunto da Universidade Federal Fluminense (UFF) e coordenador do Programa de Pós-graduação em Geografia da Universidade Federal Fluminense. Autor de livros sobre geografia social. Em 2004 ganhou o Prêmio Chico Mendes em Ciência e Tecnologia do Ministério do Meio Ambiente. Em 2008 ganhou o Prêmio Casa de las Américas (Cuba) por seu livro A Globalização da Natureza e a Natureza da Globalização. Tem diversos trabalhos publicados sobre os temas: território-territorialidade-territorialização, conflito social, movimentos sociais, justiça ambiental e geograficidade.

Laura Capriglione – Jornalista formada em Física e Ciências Sociais na Universidade de São Paulo (USP). Atualmente, impulsiona com outros colegas a Rede Jornalistas Livres, focada na cobertura de Direitos Humanos e Sociais. Foi repórter especial do jornal “Folha de S.Paulo”. Começou a carreira como editora de Educação e Ciências na “Folha”, dirigiu o jornal “Notícias Populares”, voltado à reportagem policial. Foi diretora de novos projetos na Editora Abril, onde também foi editora-executiva da revista “Veja”. Conquistou o Prêmio Esso de Reportagem 1994, com a matéria “Mulher, a grande mudança no Brasil”, produzida para “Veja” em parceria com Dorrit Harazim e Laura Greenhalgh. Dirigiu o Núcleo de Revistas Femininas da Editora Globo.

O evento será transmitido pelo site: www.sosbrasilsoberano.org.br  e pelo face:

https://www.facebook.com/SOSBrasilSoberano/ ou Facebook: @SOSBrasilSoberano

 

Deixe um comentário