Salvador sedia II Simpósio SOS Brasil Soberano

Salvador sedia II Simpósio SOS Brasil Soberano

Engenharia, tecnologia e aproveitamento de recursos naturais no Brasil

Por Lídia Pena, jornalista

Com o objetivo de promover o debate e buscar soluções para a crise institucional que o país enfrenta, o contexto de retrocessos promovido pelo governo Temer, que ameaça trabalhadores e trabalhadoras e coloca em risco a soberania nacional, o Sindicato dos Engenheiros no Estado da Bahia (Senge-BA), a Federação Interestadual de Sindicatos de Engenheiros (Fisenge) e o Sindicato dos Professores de Instituições de Ensino Superior da Bahia (Apub) promovem no dia 27 de abril, das 09h às 18h, na Escola Politécnica da UFBA, o II Simpósio SOS Brasil Soberano. O evento, idealizado pelo Sindicato dos Engenheiros do Rio de Janeiro (Senge-RJ), teve sua primeira e exitosa edição na capital carioca, no dia 31 de março, e continuará em Belo Horizonte (maio) e Curitiba (junho).

Em Salvador, o Simpósio será composto de duas mesas: “O papel das empresas  estatais e privadas no país soberano”, que terá como palestrantes o historiador Valter Pomar, o geólogo e ex-diretor da Petrobras Guilherme Estrella, o jornalista Fernando Brito, do Blog Tijolaço, e o  contra-almirante Alan Paes Leme Arthou; e “Exploração e uso dos recursos naturais”, com a participação de Vicente Andreu, diretor-presidente da Agência Nacional de Águas (ANA), de Sérgio Gabrielli, ex-presidente da Petrobras, do professor e engenheiro civil Asher Kiperstok, do professor Luis Fernandes, do Instituto de Relações Internacionais da PUC-RJ e do Instituto Rio Branco do Ministério das Relações Exteriores (MRE), e do jornalista Miguel do Rosário, do prestigiado Blog  O Cafezinho.

 As atividades visam construir uma proposta aberta, ampla, rumo à retomada de um desenvolvimento justo, autônomo e democrático.

As inscrições são gratuitas e podem ser realizadas através do e-mail simposiobrasilsoberano@gmail.com ou diretamente pelo link. Participantes inscritos terão direito a certificado.

Saiba mais sobre o projeto SOS Brasil Soberano através do site http://sosbrasilsoberano.org.br/

SERVIÇO:

O QUÊ: II SIMPÓSIO SOS BRASIL SOBERANO

QUANDO: 27 de abril de 2017, das 09h às 18h

ONDE: Auditório Leopoldo Amaral – Escola Politécnica da UFBA (R. Prof. Aristides Novis, 02 – Federação)

INSCRIÇÕES: simposiobrasilsoberano@gmail.com

PROGRAMAÇÃO

Data: 27/04/2017

Local: Escola Politécnica da Universidade Federal da Bahia – Auditório Leopoldo Amaral

 

Mesa de Abertura – 9h00 às 9h30m

Clovis do Nascimento, Presidente da Federação Interestadual de Sindicatos de Engenheiros (Fisenge)

Luciene da Cruz Fernandes – Presidente da Associação de Professores da Universidade Federal da Bahia/APUB

Ubiratan Félix – Presidente Senge/Bahia

Eleonora Lisboa Mascia – 1ª Vice-presidente da Federação Nacional de Arquitetos e Urbanistas/FNA

Manoel Barretto – Ex-presidente da CPRM, ex-diretor do Senge/BA e Fisenge, Coordenador do SOS Brasil Soberano

Caiuby Alves da Costa – Presidente do Instituto Politécnico da Bahia

Tatiana Bittencourt Dumêt – Diretora da Escola Politécnica da Bahia

Marco Antonio Amigo – Presidente do CREA/Bahia

Maria del Carmen – Deputada Estadual – PT/BA

Exposição sobre o SOS Brasil Soberano pelo Professor Francisco Carlos Teixeira/UFRJ, um dos coordenadores do projeto

Mesa 1 – 09h30m às 12h30m

O papel das empresas estatais e privadas no país soberano

Valter Pomar – Professor, graduado em História, mestre e doutor em História Econômica pela Universidade de São Paulo. Atuou no Instituto Cajamar, como um dos responsáveis pela formação política, e um dos redatores do jornal Brasil Agora. Foi secretário de Comunicação no PT/São Paulo e de Cultura em Campinas. Comandou a Secretaria de Relações Internacionais do PT. Leciona Relações Internacionais na Universidade Federal do ABC.

Guilherme de Oliveira Estrella – Geólogo que chefiou a equipe descobridora do pré-sal. Formado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, ingressou na Petrobras em 1965, foi diretor de Exploração e Produção, responsável por fomentar projetos a serem realizados por universidades do Brasil e do exterior. Foi gerente de Exploração da Braspetro no Iraque. Fez parte do Conselho do Comitê de Dirigentes de Centros de Pesquisa e Desenvolvimento da ARPEL – Associação de Empresas Petrolíferas Estatais da América Latina. Conselheiro do Clube de Engenharia.

Alan Paes Leme Arthou – Contra-Almirante, Engenheiro Naval – Graduado em Ciências Navais pela Escola Naval e em Engenharia Naval pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP), onde também fez mestrado. Pós-graduado em Projeto de Submarinos pela IKL-Alemanha. Foi gerente executivo do Programa de Desenvolvimento de Submarino com Propulsão Nuclear da Marinha. Atuou como diretor do programa de Desenvolvimento Científico e Tecnológico Nuclear do Ministério de Ciência e Tecnologia. Detentor de treze condecorações militares e civis.

Fernando Brito – Jornalista, com passagens em O Globo, Tribuna da Imprensa e Última Hora, no final dos anos 70 e início dos 80. Assessor de Imprensa de Leonel Brizola entre 1982 e 2004, ano de sua morte. Hoje edita o Blog Tijolaço, um dos mais acessados no país, assim batizado em homenagem aos textos publicados pelo ex-governador. Escolhido o Jornalista do ano, em 2015, pelo Blog do Mello.

Mediadores: Ubiratan Félix –  Senge/BA

Luciene da Cruz Fernandes – APUB

 

Mesa 2 14h00 às 18h00

Exploração e uso dos recursos naturais

Vicente Andreu Guillo – Bacharel em Estatística pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Diretor-presidente da Agência Nacional de Águas (ANA). Foi secretário de Recursos Hídricos e Ambiente Urbano (SHRU) do Ministério do Meio Ambiente, e secretário municipal de Planejamento, Desenvolvimento Urbano e Meio Ambiente da Prefeitura de Campinas. Presidiu a Usina Termelétrica Nova Piratininga Ltda. e a Sociedade de Abastecimento de Campinas (Sanasa). Funcionário de carreira da Companhia Paulista de Força e Luz (CPFL), foi diretor do Sindicato dos Eletricitários de Campinas.

José Sérgio Gabrielli de Azevedo – Graduado, com mestrado em Economia, pela Universidade Federal da Bahia, e pós-doutorado na London School of Economics and Political Science, Inglaterra. Foi diretor financeiro e de relações com investidores da Petrobras, depois foi presidente da empresa e dos conselhos de administração da Transpetro, Petroquisa e Gaspetro. Na sua gestão foi descoberto petróleo na camada pré-sal; conquistou a autossuficiência em petróleo para o país. Foi professor titular de macroeconomia e diretor da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação da UFBA.

 Luis Manuel Rebelo Fernandes  – Graduado em Relações Internacionais pela Georgetown University, com mestrado e doutorado em Ciência Política pelo Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro (Iuperj). Atua em Economia Política das Relações Internacionais. Foi diretor da Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (Faperj). Foi secretário executivo do Ministério da Ciência e Tecnologia. Presidiu a Finep. Foi também secretário executivo do Ministério do Esporte. É professor do Instituto de Relações Internacionais da PUC-RJ e do Instituto Rio Branco do Ministério das Relações Exteriores (MRE).

Asher Kiperstock – Engenheiro Civil pelo Technion, Instituto Tecnológico de Israel, MPhil e PhD em Engenharia Química e Tecnologias Ambientais pela University of  Manchester Institute of Science and Technology,  e pesquisador do CNPq. Coordenador da Rede de Tecnologias Limpas (Teclim), da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Professor Associado da Escola Politécnica da UFBA e Consultor Ad-hoc da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia (Fapesb).

Miguel do Rosário – Jornalista, formado em Comunicação Social pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj). Trabalhou quinze anos como jornalista especializado em café, e depois passou a fazer análise de mídia e política, ao longo de mais de dez anos, escrevendo para o Blog Óleo do Diabo. Desde 2011, edita o prestigiado Blog O Cafezinho.

Mediadores: Clovis do Nascimento – Fisenge

Eleonora Lisboa Mascia – FNA

Deixe um comentário